• Brasil
Ramatis Livros Espíritas Universalistas

A Cura da alma

A Cura da alma

Facebooktwitter

Paz infinita que reina no Universo

Gera vida sobre vida

Vivendo, respira e pulsa um coração cósmico

As estrelas iluminam e inspiram os seres

 

Olhando para elas suspiramos

São os magnetos[1] do Senhor nos atraindo

Com saudades sonhamos com o colo do Pai

E o céu nos sorri nos chamando de volta para casa

 

Os Devas[2] cantam e oram cuidando da natureza

Os anjos[3] flutuam tentando amaciar os corações dos homens

Diversas humanidades habitam seus orbes

Muitas delas estão perdidas em coisas e festas tolas

 

Depredando sua Nave-Mãe que os hospeda para Deus

Seu lixo emocional e mental permeia a aura do planeta

 

Mas na casa do Pai há muitas moradas

Há moradas de expiação para os tolos

E de regeneração para os que desejam a cura

A cura da alma vem pela cor do céu azul e do verde vegetal

 

A Esmeralda Verde[4] foi convidada a iluminar e a curar

Desceu em forma de egrégora universalista

E de coração aberto se ofereceu aos homens

 

Enquanto muitos poluem sua nave,

Outros fanatizam suas doutrinas

Alguns ofereceram seu sangue, lágrimas e energias

Desceram voluntariamente apesar da consciência de suas falhas

 

Gaia, a Mãe Terra recebe todos de seio aberto

Sem discriminar por qualquer referência

São almas que se curam porque curam almas

Embora ainda impuros, seus corações representam a Esmeralda Verde

 

A esmeralda que simboliza a Cura da Alma

São consciências que não pediram nada

Sabiam de seus carmas[5] ruins, mas vieram assim mesmo

Confrontariam o “médico e o monstro[6]” dentro de si mesmos

 

E ainda assim não renunciaram a sua coragem

Bem ou mal escutaram os clamores íntimos de seus corações

Alguns estão no extrafísico trabalhando e programando as próximas vidas

Outros estão por aqui tentando fazer o melhor no meio do caos

 

Mas o espaço, as estrelas e o cosmos continuam sorrindo serenos

Estão chamando e esperando os seres de todos os orbes de volta a Seu Coração

O Amor incondicional não se emociona e nem grita

Ele é silencioso e aguarda

Que caminhemos todos em direção à cura de nossas almas

 

Curitiba – PR – 03/02/2008 – sábado de carnaval

Ramatis, por Dalton


[1] Magneto é a mesma coisa que ímã.

[2]Devas são seres astrais luminosos e coloridos, muito confundidos com Elementais, mas não é verdade. Os Devas são uma linha evolutiva paralela a dos humanos. Podem interferir em nossas vidas para ajudar, nunca para fazerem o mal. São seres que cuidam da natureza e também cuidam dos Elementais que estão numa escala muito inferior a deles. Também não são Anjos, seja qual for à definição desta expressão que é muito relativa conforme a linha a que os refere.

[3] Podem ser seres arquetípicos da humanidade, formas-pensamento ou Espíritos mais evoluídos extrafísicos.

[4] A Esmeralda Verde é a pedra que Ramatís usa como ornamento simbólico em seu turbante e significa a Cura da Alma, ou seja, a reforma íntima do ser.

[5] Embora no livro O Karma e suas Leis tenhamos escrito com K aqui preferimos utilizar com C, embora na semântica ou conceito nada se modifique.

[6] É um livro de ficção científica escrito pelo autor escocês R. L. Stevenson, publicado 1886. A obra é conhecida por sua representação vívida do fenômeno de múltiplas personalidades, quando em uma mesma pessoa existem tanto uma personalidade boa quanto má, ambas muito distintas uma da outra. Afirma que temos o bem e o mal dentro de nós.

Facebooktwitter