• Brasil
Ramatis Livros Espíritas Universalistas

A MAGIA DO GRANDE ESPÍRITO – II

A MAGIA DO GRANDE ESPÍRITO – II

Facebooktwitter

por Wagner Borges – www.ippb.org.br

 

[19:30, 23/10/2017] Wagner BORGES: Muitas vezes, as lições que o homem precisa aprender em sua caminhada pelas pradarias da vida, surgem de onde menos se espera… Isso porque o Grande Espírito conhece todas as bifurcações e ondulações da jornada e Ele “escreve certo, mesmo por linhas tortas”, como dizem por aí…
Portanto, cabe ao homem decifrar as pistas que lhe são dadas, observar onde seu coração quer ir e assumir suas escolhas com honra e carinho, para que sua jornada tenha mérito.
Se o homem caminhar sem honra em sua trilha, a dor virá fazer-lhe companhia e o seu orgulho será derrubado! Isso é certo, como a chegada do frio cortante no inverno.
Mas, se ele for honrado em seu coração, o Amor o guiará… E isso também é certo, como o desabrochar das flores na primavera.
Os velhos sábios do povo vermelho sempre ensinaram o respeito à Natureza e à valorização da vida. Sempre falaram dos caminhos misteriosos do Grande Espírito e de como Ele faz surgir as lições apropriadas aos seus filhos.
Às vezes, Ele faz surgir a música certa* na trilha de um curador, e isso inspira os seus passos e o seu trabalho. Então, o seu coração compreende a pista…

* * *

Muitos falam das artes xamânicas, mas, sem honra e sem alma. Em consequência, os seus passos são tortos e, oportunamente, a dor se fará presente em suas jornadas.
O Grande Espírito jamais será enganado pelas tramoias do homem!
Ele sabe quem é curador de alma, porque lê a verdade em seu coração.
Às vezes, o homem precisa ficar sozinho, para decifrar as pistas e compreender as lições… para ganhar novas forças em seu trabalho.
Outras vezes, ele precisa estar junto com alguém na mesma sintonia do seu coração… para equilibrar os seus sentimentos no mundo.
A chave da trilha do curador é o Amor… que abre as portas de sua alma para as luzes do Grande Espírito.

* * *

Os velhos sábios do povo vermelho continuam velando as verdadeiras artes xamânicas**. Lá das pradarias espirituais, eles semeiam energias de serenidade e harmonia no coração de quem palmilha sua trilha com atitudes honradas e alma forte.
Eles oram ao Grande Espírito, pelo Bem de todos os curadores de alma.
Eles são amigos secretos do coração honrado.
Eles ensinam o caminho da humildade e das mãos de luz.
E eles sempre falam do respeito à Natureza e ao Grande Espírito.

* * *

Muitas vezes, o Grande Espírito “escreve certo” pelas letrinhas tortas do próprio homem. Portanto, cabe ao homem decifrar as pistas e ver qual é a jornada que o seu coração quer seguir… Para, assim, compreender os seus mistérios e conhecer a si mesmo.
A trilha do curador é luminosa, não por ele, que é canal das luzes espirituais no mundo, mas, pelo Poder do Grande Espírito, que lhe deu a rica oportunidade de fazer o Bem no mundo. Sendo assim, ele honra a lição e compreende…
A chave da trilha do curador é o Amor.

(Lá das pradarias espirituais, os velhos sábios mandam dizer a todos, “Mitakuye Oyasin!”*)

– Black-White Snow** –
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges – São Paulo, 19 de abril de 2013.)

– Notas:
* Enquanto eu passava a limpo essas linhas, rolava aqui no meu som o lindo CD xamânico “Go Unto Every Nation” – do flautista nativo americano Vince Redhouse.
Para quem quiser conhecer o trabalho dele, deixo na sequência três links para músicas dele postadas no site do Youtube.
– Vince Redhouse – “Zuni Sunrise”

– Vince Redhouse – “Playing The Swan”

– Vince Redhouse – “Playing Largo”

** Para os leitores que gostam de temas xamânicos, sugiro uma visita ao site do nosso amigo Vítor Hugo França (participante do Grupo de Estudos e Assistência Espiritual do IPPB – e responsável pela parte administrativa), que faz um trabalho de esclarecimento muito bom nessa área. O endereço do mesmo é www.vozdoselementos.com.br
* Mitakuye Oyasin – expressão de saudação dos índios Sioux, dos Estados Unidos da América.
** Black-White Snow é um xamã pele-vermelha desencarnado que aparece ocasionalmente para mim. É um grande manipulador de energias e conhece bem a arte das experiências fora do corpo, além de ser dotado de um bom humor contagiante.

Facebooktwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *