• Brasil
Ramatis Livros Espíritas Universalistas

MANITU – A INSPIRAÇÃO VITAL DOS VIAJANTES ESIRITUAIS – II

MANITU – A INSPIRAÇÃO VITAL DOS VIAJANTES ESIRITUAIS – II

Facebooktwitter

por Wagner Borges

(Falando Sobre Saídas do Corpo e Animais de Poder)

 

O vento da noite veio…

E, com ele, o sussurro dos espíritos.

Então, eu vi um xamã extrafísico.

Ele estava montado num cavalo branco, e me disse:

“Salve, irmão!

Hoje eu vi o Amor brotando dos seus olhos…

Quero lhe dizer que era o Amor do Grande Espírito em você.

A Luz que saía de suas mãos também era d’Ele.

Nada é seu, nem mesmo o seu corpo de carne.

Você é um espírito e tem noção clara disso.

Está na Terra pelo tempo que o Grande Espírito quiser.

Logo, jamais durma sem agradecer a Ele.

E, depois, voe para fora do corpo* até as pradarias celestiais…

Lá, com humildade e abertura mental, aprenda as artes espirituais.

Preste atenção nos ensinamentos dos espíritos luminosos.

Eles são mensageiros de Manitu** e prezam a Magia d’Ele em tudo.

Eles o levarão até o plano do Touro Sagrado, que tem uma mensagem para você.

Capte o ensinamento e traga esse conhecimento para dentro da matéria.

Hoje, você viu o Espírito do Lobo, que veio guardar o seu caminho e lhe inspirar.

Ele lhe deu Amor incondicional e honrou o seu coração.

Com humildade, agradeça ao Grande Espírito por essas oportunidades…

E honre outros corações compartilhando esses presentes de Luz.

Todas as tribos, trilhas e cores pertencem a Manitu.

Quem caminha com voz direita, reconhece e honra essa verdade.”

Ah, ele me disse isso e saiu veloz em seu cavalo branco para dentro da Luz.

Eu fiquei aqui, no frio dessa noite, mas com meu coração aquecido de Amor.

Agora, eu vou deitar a carcaça no leito e ver o que rola extrafisicamente…

(Não basta só voar para fora do corpo… é preciso voar contente.)

 

Paz e Luz.

 

– Wagner Borges – mestre de nada e discípulo de coisa alguma.

São Paulo, 18 de maio de 2016.

 

– Notas:

* Projeção da consciência – é a capacidade parapsíquica – inerente a todas as criaturas -, que consiste na projeção da consciência para fora de seu corpo físico.

Sinonímias: Viagem astral – Ocultismo.

Projeção astral – Teosofia.

Projeção do corpo psíquico – Ordem Rosacruz.

Experiência fora do corpo – Parapsicologia.

Viagem da alma – Eckancar.

Viagem espiritual – Espiritualismo.

Viagem fora do corpo – Diversos projetores extrafísicos e autores.

Emancipação da alma (ou desprendimento espiritual) – Espiritismo.

Arrebatamento espiritual – autores cristãos.

** Manitu – designação que os índios algonquinos, dos EUA, dão a uma força mágica não personificada, mas inerente a todas as coisas, pessoas, fenômenos naturais e atividades. Ou seja, o Grande Espírito.

Obs.: Para melhor compreensão desse texto, deixo, na sequência, sua primeira parte.

 

MANITU – A INSPIRAÇÃO VITAL DOS VIAJANTES ESIRITUAIS

(Falando do Grande Espírito Numa Noite de Chuva na Cidade)

 

Um índio veio no meio da chuva e me cumprimentou, em Espírito e Verdade.

Exteriorizando energias benfeitoras pelas mãos, ele me disse:

“Há joias mais brilhantes que o relâmpago na câmara secreta do seu coração.

Ali, só ali, onde a Luz se funde à luz, é que o Grande Espírito se revela.

A Palavra sem som de Manitu* é mais poderosa que o ribombar dos trovões.

Para aqueles que estão despertos, Sua Presença é incontestável!

No entanto, o Gerador dos turbilhões siderais é o Sutil do mais sutil.

Ele é o Amor que está na sua respiração e que inspira a sua trilha vital.

Sem Ele, o seu coração seria um deserto e só haveria sede e ansiedade…

É Manitu que inspira as grandes canções. Quem está desperto, reconhece isso.

A trilha do curador é a mesma do Grande Espírito… então, o curador anda n’Ele.

Irmão, olhe a chuva caindo na noite… E se admire. Agradeça a Manitu pela vida.”

Então, ele fez uma prece e projetou uma esfera luminosa sobre minha cabeça.

Ele me disse que mais tarde nós nos encontraríamos novamente, lá nas estrelas.

E se foi… sumindo em meio à chuva, enquanto eu fiquei aqui, com o relâmpago.

Sim, com o relâmpago nos meus olhos e o Amor em meu coração.

 

P.S.:

O meu amigo extrafísico é um índio ligado às tradições espirituais dos povos nativos da América do Norte. Ele me passa muitos toques conscienciais legais e gosta de mim como um irmão. Sempre me trata com respeito e me passa energias maravilhosas e serenas.

Segundo ele, é Manitu que abençoa os nossos contatos por entre os planos. Ele me ensinou a sempre pensar no Grande Espírito antes de deitar, para assim, haurir inspirações e energias superiores nas saídas do corpo.

Agradeço a ele pela atenção e carinho com que me trata.

 

Paz e Luz.

 

– Wagner Borges – mestre de nada e discípulo de coisa alguma.

São Paulo, 22 de dezembro de 2014 (noite chuvosa na cidade).

 

– Notas:

* Manitu – designação que os índios algonquinos, dos EUA, dão a uma força mágica não personificada, mas inerente a todas as coisas, pessoas, fenômenos naturais e atividades. Ou seja, o Grande Espírito.

Obs.: Para os leitores que gostam de temas xamânicos, sugiro uma visita ao site do nosso amigo Vítor Hugo França (participante do Grupo de Estudos e Assistência Espiritual do IPPB – e responsável pela parte administrativa), que faz um trabalho de esclarecimento muito bom nessa área.

O endereço do mesmo é www.vozdoselementos.com.br

Facebooktwitter