• Brasil
Ramatis Livros Espíritas Universalistas

POW! – Soltando os espíritos, por aí…

POW! – Soltando os espíritos, por aí…

Facebooktwitter

       (O Mantra* da Passagem Final)

 

Meu pequeno espírito, as coisas temporárias e ilusórias se foram.

É chegada a hora de partir…

E eu o levarei por entre os planos, de volta para Casa.

O seu corpo físico o serviu bem, pelo tempo do seu aprendizado.

E, agora, você já sabe que ele era só o seu veículo denso na Terra.

Sim, era o seu carro carnal. E você, o Eu real, o motorista imperecível.

Então, é hora do veículo ir para o ferro-velho. E você, para as estrelas…

Enquanto ele desce, você sobe. E isso é assim: o pó ao pó; e a Luz ao Alto.

Não tenha medo. Você já fez isso por muitas vezes – e recordará disso…

Mas, por enquanto, apenas solte-se. Deixe-me levá-lo para Casa.

A doença não o matou, só tirou-o do corpo. Aliás, você mesmo sabe disso.

Ah, você ve essa Luz brilhando logo acima?… É a sua hora, amigo!

Por favor, entre nela e não faça barraco! Isso é assim mesmo…

Em instantes você se verá em outro plano, do “lado de lá”, bem vivo.

E algum dos seus amigos espirituais virá ter uma conversa com você.

Tudo lhe será explicado. E, eventualmente você até rirá de certas coisas.

Eu sei que agora o lance parece estranho, mas você está no lucro total.

Porque você pensou que morreria e deixaria de existir.

E, no entanto, continua bem vivo, como sempre. Então, alegre-se!

O seu tempo já passou e o que tinha que rolar com você, rolou.

Além do mais, você sempre soube que a sua jornada seria temporária.

Ninguém enganou a você. Aliás, o ser humano é que adora se enganar.

Quem mandou se anestesiar espiritualmente? Você sabia das coisas…

Então, não reclame de nada. O jogo é esse: o espírito não nasce nem morre.

Ele só entra e sai dos corpos perecíveis. E quando chega a hora, “Pow!”

Isso mesmo: “Pow!” – Ou você pensou que eu diria o mantra “Om!”?

Na hora certa não tem choro nem vela, o sujeito tem que sair do corpo!

Isso é do jogo. Está no contrato reencarnatório: se entrou, vai ter que sair.

E você saiu, meu amigo. E, agora, já era. E reclamar, de nada lhe adiantará.

No Astral o ego humano não apita nada. Então é melhor voar logo…

Vamos nessa, meu caro. Entre na Luz, e sorria. Você está no lucro.

E, quer saber? Você está bem mais bonito do que antes, é só olhar.

O seu corpo espiritual** é brilhante e translúcido – e sem idade, rapaz.

E, além de voltar a voar, você nem sequer precisa respirar ou comer.

É só alegria! Entre logo na Luz e, depois, vá dar uma voltinha, por aí…

Os seus mentores extrafísicos o levarão… E o céu é o limite!

Agora é hora do “Pow!” – mas depois será hora do “Om!”***

Tudo vai ficar bem. Retorne para a Casa das Estrelas, em paz.

Meu amigo, entre logo na Luz. Vá para Casa!

Eu sei que você esperava o Sr. Shiva vir lhe buscar na hora final.

Mas ele estava bem ocupado nuns lances cósmicos por aí…

Então ele me pediu: “Wagner, você pode soltar um espírito para Mim?”

E eu saí do meu corpo**** e vim até você, porque o pedido d´Ele é uma ordem.

E, agora, está feito. O seu cordão de prata***** já era!

Eu não sou o Sr. Shiva, mas já sei dar uns passes energéticos bem dados.

Serviço feito, vamos nessa. Você para cima, e eu de volta para o físico.

E, quando puder, apareça para me contar das novidades extrafísicas.

Quem sabe numa noite dessas, nos encontraremos extrafisicamente?

Primeiro foi o “Pow!”, depois será o “Om!” – e no meio disso, você bem vivo.

Como eu lhe disse antes, você está no lucro total. Então, viva!

 

Pow Om!

Paz e Luz.

 

– Wagner Borges – mestre de nada e discípulo de coisa alguma, dando passes por aí e soltando os espíritos, como deve ser…

         São Paulo, 04 de dezembro de 2013.

 

         – Notas:

* Mantra – do sânscrito – palavra oriunda de manas: mente; e tra: controle; liberação – Literalmente, significa “Controle ou liberação da mente”.

Determinadas palavras evocam uma atmosfera superior que facilita a concentração da mente e a entrada em estados alterados de consciência. Os mantras são palavras dotadas de particular vibração espiritual, sintonizadas com padrões vibracionais elevados. São análogos às palavras-senhas iniciáticas que ligam os iniciados aos planos superiores.

Pode-se dizer que os mantras são as palavras de poder evocativas de energias superiores. Como as palavras são apenas a exteriorização dos pensamentos revestidos de ondas sonoras, pode-se dizer também que os mantras são expressões da própria mente sintonizada em outros planos de manifestação.

** Corpo espiritual – Cristianismo – Cor. I, cap. 15, vers. 44.

Sinonímias: Corpo astral – do latim, astrum – estrelado – expressão usada pelo grande iniciado alquimista Paracelso, no séc. 16, na Europa, e por diversos ocultistas e teosofistas posteriormente.

Perispírito – Espiritismo – Allan Kardec, séc. 19, na França.

Corpo de luz – Ocultismo.

Psicossoma – do grego, psique – alma; e soma, corpo. Significa literalmente “corpo da alma” – Expressão usada inicialmente pelo espírito André Luiz nas obras psicografadas por Francisco Cândido Xavier e por Waldo Vieira, nas décadas de 1950-1960, que atualmente é mais usada pelos estudantes de Projeciologia.

         *** Om – do sânscrito – o Verbo Divino; a Vibração do Todo em tudo!

 É o principal mantra da tradição hinduísta.

**** Projeção da consciência – é a capacidade parapsíquica – inerente a todas as criaturas -, que consiste na projeção da consciência para fora de seu corpo físico.

Sinonímias: Viagem astral – Ocultismo.

Projeção astral – Teosofia.

Projeção do corpo psíquico – Ordem Rosacruz.

Experiência fora do corpo – Parapsicologia.

Viagem da alma – Eckancar.

Viagem espiritual – Espiritualismo.

Viagem fora do corpo – Diversos projetores extrafísicos e autores.

Emancipação da alma (ou desprendimento espiritual) – Espiritismo.

Arrebatamento espiritual – autores cristãos.

***** Cordão de prata – Bíblia; Eclesiastes, cap. 12 – versículo 6 –  é o conduto energético que liga o corpo espiritual ao corpo físico; cordão astral, cordão fluídico; cabo astral, cordão de luz; laço vital; fio de prata; cordão perispirítico.

 

Facebooktwitter