• Brasil
Ramatis Livros Espíritas Universalistas

RELACIONAMENTOS CARMICOS FAMILIARES

RELACIONAMENTOS CARMICOS FAMILIARES

Facebooktwitter

As relações familiares impostas pelo Karma Na sua infinita sabedoria, os engenheiros siderais, que preparam nossos projetos reencarnatórios, escolhem as melhores maneiras e mais suaves de harmonização com nossos inimigos de passado. Quem resiste ao olhar de um filho querido e esperado, sorrindo no nosso colo??? Embora no passado tenha sido causador de muitas atrocidades que nos martirizaram.

É claro que ao longo da vida reflexos desses ódios pregressos voltaram, mas o amor sempre vai preponderar, os afastamentos, vão causar dor, e retornaremos ao convívio, até que estes sentimentos de animosidades seja substituído, por um perdão, e amor, incondicional, difícil, tortuoso, mais sábio, esse plano, leva anos para se concretizar, mas no final nos deixa um sentimento de : VALEU A PENA….

Às vezes, não se consegue nas primeiras vidas, mas o perdão, é algo inexorável ao ser humano, faz parte da consciência. É o que nos motiva ao crescimento evolutivo, e perder barriga sempre vai preponderar sobre o atavismo da carne.

Temos lido sobre os perdões no além tumulo, nas colônias espirituais, mas é chegada a hora,dessas questões acontecerem na carne,porque é fácil perdoar, sabendo de toda nossa história pregressa, e desprovidos do envoltório carnal. Nas colônias traçamos os mais belos planos evolutivos, mas nem sempre ao chegar aqui, sem essas lembranças e com um corpo denso propenso ao ódio,conseguimos seguir esses planos. A Nova Era se demarca num momento em que vencemos a carne, disse um grande sábio :

QUE VENCER O OUTRO É SER FORTE MAS VENCER A SI MESMO NOS TORNA HERÓIS…

Ao tentar perdoar o outro devemos primeiro olhar para dentro de si…

E fazermos uma reflexão de nossos erros, e de como somos com o outro, nas mais variadas vezes ficaremos bem surpresos com nossa conduta….

Esta atitude se concentra no maior ensinamento do Nazareno:

“FAZ AO TEU PRÓXIMO O QUE GOSTARIA QUE FIZESSE A TI MESMO.”

                                          Deise Mara Zanini

Facebooktwitter