• Brasil
Ramatis Livros Espíritas Universalistas

RINDO COM KRISHNA NAS PRAIAS DO INFINITO

RINDO COM KRISHNA NAS PRAIAS DO INFINITO

Facebooktwitter

Krishna, o que eu vejo em Teus Olhos é a imensidão da tapeçaria sideral.

         E quando Tu ri, a Luz se propaga contente…

         É em meu coração que eu Te reconheço!

         Mesmo aqui embaixo, nas lides da Terra, eu não Te esqueço.

         Porque eu vejo as Vagas do Teu Amor chegando em todas as praias…

         Ah, quanta saudade eu sinto do Teu Abraço!

         E quando os Devas* me falam de Ti, o meu coração se derrete…

         E, então, eu me torno Tua criança novamente.

         Sim, criança com o infinito nos olhos e o Darma** à frente…

         Ah, Krishna, eu não fui à Índia te procurar, porque eu Te vejo em meu coração.

         Ou, melhor dizendo, Te sinto, em Espírito e Verdade.

         E sei que o meu amigo está em Tuas Mãos de Luz.

         Oxalá ele também tenha se tornado Tua criança, com o infinito nos olhos.

         Ah, eu penso nele, e só vejo os Teus Olhos brilhando por entre os planos.

         E escuto a Tua Risada ecoando pelas estrelas, e a Luz se propagando contente…

         Então, te peço, na Força do Darma: “faça o meu amigo rir novamente!”

         Para que ele também veja a imensidão da tapeçaria sideral em Teus Olhos.

         Sim, para que ele seja feliz, por entre os planos da vida, e por onde for…

P.S.:

Ah, Meu Querido Amigo!

Eu olho além da linha do horizonte, e o que vejo é a Tua Luz.

         É Luz contente se propagando…

         E, aqui embaixo, eu também fico contente por ver isso.

         Krishna, que saudade do Teu Abraço.

         Valeu, por tudo!

 

         (Dedico esses escritos ao meu amigo Luciano Rodrigues Maranhão, de Vitória, capital do Espírito Santo, que, há alguns dias, depois de lutar muito com um câncer, foi morar “do lado de lá”.)

 

         – Notas:

         * Devas – do sânscrito – divindades; seres celestes.

         ** Darma – do sânscrito “Dharma” – dever, missão, programação existencial, mérito, bênção, ação virtuosa, meta elevada, conduta sadia, atitude correta, motivação para o que for positivo e de acordo com o Bem comum.

         *** Enquanto eu escrevia essas linhas, rolava aqui no meu som a linda canção “Red” (faixa 9 do CD “Chameleon”), da banda inglesa de rock progressivo Magenta.

         Deixo na sequência os links do site do Youtube para quem quiser escutar essa música maravilhosa (e mais duas, extraídas do mesmo CD da banda).

         Magenta:

– “Red” (studio, original)

http://www.youtube.com/watch?v=LvWdmpoUYoQ

– “Red” (Live)

http://www.youtube.com/watch?v=sZE-Fd3H64w

– “Book of Dreams”

http://www.youtube.com/watch?v=zKidw5jq8ho

– “Turn The Tide”

http://www.youtube.com/watch?v=xBvpxVJGmtk

Obs.: Também deixo na sequência outro texto meu, que o Luciano adorava. Inclusive, na época, ele postou o mesmo no seu Facebook. Penso que ele ficará contente “do lado de lá”, quando souber que eu postei o mesmo na sequência dos escritos de hoje.

Facebooktwitter