• Brasil
Ramatis Livros Espíritas Universalistas

Duas orientações espirituais preciosas

Duas orientações espirituais preciosas

Facebooktwitter

– Por Dois Mentores Extrafísicos (1) –

de Wagner Borges – www.ippb.org.br

Muitas vezes, entidades desencarnadas trevosas e voltadas para consecução do mal em relação ao progresso da humanidade, se instalam em determinados ambientes e, dali, projetam silenciosamente ondas de maldade sobre o mundo.

São seres muitas vezes ligados a posturas milenares de magia trevosa e de comando e poder do ego, sendo manipuladores de mentes fracas e corrompedores dos melhores propósitos espirituais.

São seres capazes de alterar sua forma perispiritual (2) para enganar os incautos que se deixam levar apenas pela aparência e que, talvez, também tenham, inconscientemente, desejos de poder semelhantes.

Entidades que se travestem de trabalhadores espirituais, ou que se arrogam como mestres espirituais e que trazem enganação, perjúrio e corrupção.

Portanto, quando em dúvida nos caminhos espirituais, há uma força que remove qualquer engano, que dissolve as crostas das maldades e desfaz as ilusões: a Força da Luz!

Diante da Luz, todo mal se esvai… Pois onde Ela está, as trevas não se apresentam.

É essa Luz que os grandes mestres haurem no espaço, quando descem para a Terra em suas assistências secretas.

Esta Luz pode ser sintonizada nas terras do ocidente com a Força Crística (o poder do Cristo), que não é o poder do homem, mas, sim, a Força Celeste no homem, sem a qual ele não é nada.

Esta Luz ganhou epítetos diversos nas terras do Oriente, mas, por hoje, no plano onde estamos, é conveniente trabalha-la como a Luz emitida pelo Cristo (pelo menos para as mentes convencionais encarnadas, que precisam de referências). Portanto, é de bom tom pensar nisso como a Luz Crística.

Esta Luz, ao descer entre os homens, dissolve os enganos, equilibra as energias de todos, traz contentamento íntimo e Amor incondicional e universal.

É a mesma Luz, seja para cada Ser, individualmente, ou seja para o coletivo; seja para um estudante espiritual, ou seja para os próprios espíritos enganadores, é o mesmo Amor e o mesmo ensejo de evolução para todos…

Diante da dúvida, pensem na Luz do Cristo descendo sobre vocês e elevem a consciência ao Alto, buscando a inspiração adequada, pois, assim, os trabalhadores crísticos poderão aportar a devida proteção espiritual a cada um.

Ao pensar na Luz Crística, não se deve correlacioná-la com qualquer doutrina humana, mas sim com o Amor profundo, com aquela Paz que não é deste mundo.

Diante da dor e das tragédias do mundo (temporárias e ilusórias), projetem a Luz Crística em cima – e também sobre vocês mesmos, e pensem neste Poder Maior dissolvendo as ilusões e  fluindo por suas energias.

* * *

Quando vocês acendem os chacras (3) das mãos com os pensamentos voltados para cura, tornam-se avatares da Energia Maior da Cura, patrocinada por Brahman, Fonte e Origem de todas as coisas.

Quando vocês acendem o próprio coração, fazendo o chacra peitoral se abrir nas ondas de Shanti (4), vocês se tornam avatares de Prema (5) abraçando a todos os seres, como um sol dentro de um lótus, com suas pétalas se abrindo na luz dourada.

Quando vocês se concentram no topo da cabeça, na morada secreta do divino do lótus das mil pétalas, vocês se tornam avatares (6) da consciência cósmica…

E, assim, com as mãos, o coração e o alto da cabeça acesos, vocês se tornam avatares de Brahman (7).

E isso é assim também com os avatares de todas as épocas, desde os grandes mestres, até os pequenos avatares, como vocês mesmos neste momento.

Há um símbolo que pode alavancar estados superiores de consciência na meditação (projetem-no em frente a vocês, pelo trabalho da visualização criativa da mente): um grande triângulo luminoso – e, no centro do mesmo, a sílaba representativa do mantra “Om” (8).

E, no centro da sílaba sagrada “Om”, façam descer uma cascata de energia brilhante dentro do próprio triângulo. Visualizem tal imagem criativa para manter a mente na sintonia das correntes universais superiores…

Paz e Luz.

(Recebido espiritualmente por Wagner Borges – São Paulo, 01 de março de 2013.)

– Nota de Wagner Borges:

Essas duas orientações extrafísicas me foram passadas durante uma prática espiritual com o grupo de 40 pessoas do curso Om Sattva, realizado trimestralmente no IPPB.

A primeira orientação é de um mentor ligado às vibrações de Jesus. Inclusive, ele é craque em trabalhos de desobsessão e participante de um grupo extrafísico ligado ao Dr. Bezerra de Menezes.

A segunda orientação veio de um mentor ligado às vibrações de Krishna. Inclusive, ele é craque em trabalhos de cromoterapia, cura e desenvolvimento dos chacras, além de ligado espiritualmente ao grupo extrafísico do mentor Ramatís.

– Notas do Texto:

1. Mentores Extrafísicos – entidades extrafísicas e positivas que ajudam o projetor na evolucão de todos os seres; amparadores extrafísicos; companheiros espirituais; protetores astrais; auxiliares invisíveis; guardiões astrais; guias espirituais; benfeitores espirituais.

2. Forma Perispiritual – forma do perispírito; forma do corpo espiritual; plasmagem psíquica da aparência do corpo astral; aparência extrfísica do psicossoma (corpo psíquico).

3. Chacras – do sânscrito – são os centros de força situados no corpo energético e têm como função principal a absorção de energia – prana, chi -, do meio ambiente para o interior do campo energético e do corpo físico. Além disso, servem de ponte energética entre o corpo espiritual e o corpo físico.

  Os principais chacras são sete – que estão conectados com as sete glândulas que compõem o sistema endócrino: coronário, frontal, laríngeo, cardíaco, umbilical, sexual e básico.

4. Shanti – do sânscrito – Paz espiritual; Paz do coração.

5. Prema – do sânscrito – Amor Divino; Amor Incondicional.

6. Avatares – do sânscrito – emissários celestes; canais da divindade.

7. Brahman – do sânscrito – O Supremo; O Grande Arquiteto Do Universo; Deus; O Amor Maior Que Gera a Vida. Na verdade, O Supremo não é homem ou mulher, mas pura consciência, além de toda forma. Por isso, tanto faz chamá-Lo de Pai Celestial ou de Mãe Divina. Ele é Pai-Mãe de todos.

8. OM – do sânscrito – O Verbo Divino – também conhecido como Pranava ou Shabda – é a Vibração do Todo permeando a tudo; o mantra que na tradição hinduísta é associado à Vibração Divina da expressão criadora do Supremo

Facebooktwitter