• Brasil
Ramatis Livros Espíritas Universalistas

O VELOCINO DE OURO E O CORAÇÃO

O VELOCINO DE OURO E O CORAÇÃO

Facebooktwitter

Por Wagner Borges

O velocino* de ouro está correndo, singrando as estrelas como um bólido e deixando uma trilha luminosa pelo espaço.

Muitas lendas foram criadas a seu respeito, mas só os verdadeiros iniciados conhecem seu real significado.

De seu movimento nascem as ondas: ondas de dor, ondas de Luz, ondas de Amor…

Na oscilação dessas ondas pulsa o coração, vertendo o sangue da experiência.

Batendo, batendo, batendo… sem parar, levando vida a cada canto e respirando a energia em forma de líquido.

Brilhando, brilhando, brilhando… sem parar, levando Luz a cada recanto.

Pulsando, pulsando, pulsando… sem parar, para romper a crisálida e fazer nascer um homem de ouro.

Velocino de ouro no espaço, coração dourado que mora no peito. Da união desses dois nasce o iniciado. Daí resulta que:

– O movimento gera experiência.

– A experiência gera uma situação.

– A situação gera a pulsação.

– A pulsação gera brilho.

Deste brilho nasce o novo Ser, renascido das próprias entranhas, um verdadeiro Dwidja**, pronto para recomeçar.

Velho homem de metal que morre, novo homem de ouro que renasce…

Não há como alcançar o velocino de ouro sem ter nascido o homem dourado, que é gerado no “útero do sentimento”.

O coração fica brilhante e transforma-se em uma estrela “iniciada” na Luz.

O velocino de ouro é atraído pelo seu brilho.

Uma fusão ocorre: o velocino e o coração se unem.

É estrela com estrela gerando mais Luz nesse universo dourado.

Esse é o segredo da primeira iniciação.

O velocino de ouro correndo pelo espaço representa o homem correndo pela Evolução.

O coração pulsando representa o ritmo cósmico do Criador.

O homem correndo pela Evolução encontrará a pulsação cósmica de Deus em cada recanto do Universo.

Esse é o segredo da segunda iniciação.

O espírito emancipado singra o espaço como verdadeiro velocino humano, dourado de Amor… a ilusão foi vencida e ele descobre que, no âmago do Universo, está a verdadeira iniciação, pois, pulsando no peito de Deus está o coração de cada um que busca sinceramente a verdade.

Esse é o segredo da terceira iniciação.

O velocino de ouro e o coração é a saga do encontro entre o microcosmo e o macrocosmo… é a história da pequena-grande iniciação, que objetiva ensinar aos discípulos espiritualistas que, para expandir a consciência pelo espaço, é necessário, primeiro, expandir o sentimento pela Terra.

Que essa saga dourada possa resumir para os buscadores espirituais, “que tenham olhos para ver”, “ouvidos para ouvir”, e “conhecimento para entender”, a máxima oculta de toda verdadeira iniciação:

“Evoluir para encontrar a Pulsação de Deus dentro do próprio coração!”

 

Paz e Luz!

 

– Rama*** –

(Recebido espiritualmente por Wagner Borges – Texto extraído do livro “Viagem Espiritual – I” – Editora Zennex – 1993.)

 

– Notas:

* Velocino – carneiro fabuloso da mitologia que tinha velo (pêlo) de ouro.

** Dwidja – do sânscrito – o renascido; aquele que tem duas vidas. Aquele que venceu a barreira da morte e vislumbrou o que há mais além… em outras palavras, trata-se do projetor astral iniciado nos arcanos espirituais.

*** Rama – mentor extrafísico ligado ao Grupo dos Iniciados e à Fraternidade da Cruz e do Triângulo.

Facebooktwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.